SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 número2O Programa de Combate ao Racismo Institucional (PCRI) e a criação da Rede de Saúde da População Negra de Salvador: alguns elementos metodológicosAcesso da população masculina aos serviços de saúde: alguns caminhos para o enfrentamento de vulnerabilidades índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

  • Não possue artigos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Bookmark


BIS. Boletim do Instituto de Saúde (Impresso)

versão impressa ISSN 1518-1812

Resumo

KALCKMANN, Suzana  e  PINTO, Elisabete Aparecida. Aborto: livre escolha?. BIS, Bol. Inst. Saúde (Impr.) [online]. 2010, vol.12, n.2, pp. 185-191. ISSN 1518-1812.

RESUMO A interrupção intencional da gravidez é indiscutivelmente um problema de saúde pública, pois, apesar das restrições legais existentes no Brasil, milhares de mulheres se submetem a ela. No aborto provocado, tanto pelo acesso a procedimentos seguros para realizá-lo quanto para a tomada de decisão, são evidentes as iniquidades econômicas, de gênero e de cor/raça. Objetivando ampliar a discussão sobre o tema e dar maior concretude às pessoas envolvidas, foram selecionadas falas de homens e mulheres do estudo O aborto numa perspectiva étnica e de gênero. Os resultados mostram que as decisões não são lineares e dependem de uma rede de relações sociais complexas. As mulheres escutadas não tiveram a possibilidade de escolher livremente. Elas optaram pelo aborto, sob condições nas quais tinham pouco controle, o que representou mais uma ausência de poder do que um exercício de liberdade reprodutiva.

Palavras-chave : Aborto; aborto provocado; discriminação racial.

        · resumo em Inglês     · texto em Português